Pesquisar nesta mnemônica

Translate

Print Friendly Version of this pagePrint Get a PDF version of this webpagePDF

19 de set de 2011

Uma grande série sobre Curitiba 25

Curitiba, modelo a ser seguido? 

Essa foi muito engraçada!!!!

Por: Coré-Etuba M. da Luz


Boa tarde a todos.

Recebi um email de meu primo (que mora em São Paulo) em que ele conta que viu uma matéria sobre o transporte coletivo, onde Curitiba era citada. Ele tece seus comentários, e aproveita e mistura o 11 de setembro na história. Como é de costume, reproduzo o que ele me escreveu em itálico e a seguir mando minha resposta[...]


[...]Vamos lá.

Primeiro o email de meu primo:

Pois bem, já tinha lido os seus emails sobre os ataques de 11/09 aos EUA, e cada vez que releio penso: até onde vai a imbecilidade do homem, no sentido de que só acreditam no que a midia diz os que são de fato imbecis. Enfim, outro dia assisti a uma matéria na TV sobre o transporte nas capitais pelo país. Resumo: todas estão péssimas, menos Curitiba que está "menos pior" em função da acessibilidade dos portadores de deficiencia física. Meu Deus... puta matéria escrota que no final, mesmo dizendo que o sistema de Ctba estava saturado, era exemplo a ser seguido....´kkkk, só rindo mesmo para não chorar...

Agora minha resposta - a partir daqui mesmo o que estiver em itálico fui eu que escrevi:



Cara, em locais civilizados da Galáxia a Terra é chamada de “As Zonas Escuras”. Isso porque nossa humanidade é primária, egoísta, materialista e violenta. Se nos diferenciamos dos animais, é pra pior, pois temos e exercemos todos os maus instintos deles, mas potencializados por nossa inteligência, que só é usada pra fins egoístas e pra maquinar uma falsificação pseudo-racional que justifique esse descalabro.

Curitiba é mais um exemplo entre muitos da deterioração moral que ocorre quando o orgulho toma o lugar da humildade.

A queda no caos então é fatal.

O sistema de transporte daqui está horrível, já foi referência mas isso há trinta anos atrás. Hoje a cidade adoeceu, fez a fama e deitou na cama, e acham que não há mais necessidade alguma de ampliar o sistema, muito menos de se investir no modal ferroviário. A maioria dos textos que escrevo sobre Curitiba eu só mando pro pessoal daqui, então a maior parte você não leu, daí tenho certeza que não imagina quão profundo é esse 'iceberg' que está vendo a ponta.
Essa acessibilidade pra deficientes é mais uma das mentiras desse mito, pois boa parte dos elevadores dos tubos está quebrada, já vi o cobrador levantando a cadeira no muque. E adivinhe: pelo tubo ser fixo, o elevador sequer é necessário, bastava fazer uma rampa. Além de ser mil vezes mais barato, não quebra, não dá manutenção, não precisa ser operada por ninguém, ou seja, o cobrador não precisa abandonar seu posto.



Só que, é claro, um elevador dá fotos muito melhores, tanto pros turistas quanto pra mídia, quando então os magos negros da comunicação ('mercadores da ilusão') tirarão vários coelhos da cartola. E a burguesia (acéfala em termos espirituais) vem aqui, vê os tubos, não sabe que eles são péssimos pra transporte de massa (como o busão de dois andares era aí), não sabe que os elevadores estão quebrados, não sabe p*rra nenhuma, pois claro, não usa transporte coletivo nem em sua cidade de origem, o que dirá aqui. Mas tira aquelas fotos alegres, todos sorrindo,  se abraçando, e eles ficam como papagaio de pirata sendo instrumento voluntário da 'Grande Mentira'. 


Além disso, o elevador é menos eficiente mas é mais caro, tanto pra implantar quanto pra manter, e aí já gera uma licitação fraudada, etc. Vai vendo. Passa o boi, passa a boiada. Uma enxadada, duas minhocas.


O sistema daqui está um lixo, a cidade está um lixo. Mandei um email, [...] provando cientificamente que não é impressão empírica que a cidade está um chiqueiro, é fato, passível de análise científica. Mato a cobra e mostro o pau, então já fiz essa análise. Mandei a ligação da notícia sobre a limpeza pós-eleitoral dos três maiores jornais de três importantes capitais: Brasília, Curitiba e Porto Alegre. Cidades mais ou menos do mesmo porte, e que certamente produziram mais ou menos a mesma quantidade de lixo eleitoral. Diziam as manchetes (não com essas palavras exatas, mas era isso:

  • Gazeta do Povo: Curitiba retira 20 toneladas de lixo eleitoral
  • Zero Hora: Porto Alegre retira 145 toneladas de lixo eleitoral
  • Correio Brasiliense: Brasília retira 250 toneladas de lixo eleitoral


Sentiu a diferença? A capital gaúcha retirou 7 vezes mais lixo, enquanto a capital federal retirou 17 vezes mais. Só que pode ter certeza que Curitiba produziu tanto lixo eleitoral quanto essas duas outras capitais.



E o que ocorreu então? É simples, aqui o resíduo produzidos por políticos simplesmente não foi limpo, está apodrecendo nas ruas, e se você vier aqui ainda esse ano (antes que a chuva faça o que a prefeitura deveria ter feito) comprovará com seus próprios olhos o que afirmo.


Curitiba, modelo a ser ser seguido?


Você tá afiado hoje hein?


ESSA FOI MUITO ENGRAÇADA!!!!!!!!!


Que Deus abençoe toda a humanidade.
Paz a todos.
“Deus proverá”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARE, PENSE, TOQUE E, SE NECESSÁRIO, COMENTE!
Obs: Haverá MODERAÇÃO do seu comentário!