Pesquisar nesta mnemônica

Translate

Print Friendly Version of this pagePrint Get a PDF version of this webpagePDF

14 de set de 2011

Uma grande série sobre Curitiba 7

Mapa das regiões sem distorcer
Por: Coré-Etuba M. da Luz


Boa tarde a todos.



Nesse email também não escreverei nada. Mando apenas pra lhes re-enviar o mapa que pintei dividindo a cidade em regiões – ou em zonas, se preferirem. É a mesma coisa. Não há mal algum em falar “Região Oeste” ao invés de “Zona Oeste”. O problema apenas é quando se cria um tabu, proibindo-se a palavra 'zona', por fantasmas que só existem nas mentes doentias que criam esses tumultos.

Enfim, na primeira vez que enviei o mapa, houve um problema na parte da informática, e ele salvou errado, assim, na hora de aumentar, não dava pra ler nada. Espero que agora dê certo.


Aproveito pra divulgar também mais duas fotos.
Uma, a noturna, é o Largo Baden Powell, que homenageia o oficial do exército britânico Robert Stephenson Smyth Baden-Powell, fundador mundial do escotismo. Essa praça, que fica quase em frente a Rodoferroviária, está localizada no Rebouças (Zona Central), na divisa com o Centro e o Jardim Botânico – já lhes disse que a rodoviária e o Mercado Municipal estão no território do Jardim Botânico, embora isso seja quase ignorado por todos.

Largo Baden Powell (Rebouças) Zona Central









Enfim, a esquerda na foto, aquele prédio que se vê entre as árvores, que abriga um hotel, já está no Centro. Os postes de luz que você enxerga a frente estão no Jardim Botânico. No primeiro plano, observa-se o expresso bi-articulado 17D19 (Volvo-Marcopolo) da viação Expresso Azul, que se prepara pra cruzar a Zona Leste rumo ao terminal do Centenário, no bairro Cajuru.


Falando em Zona Leste, é de lá que trago a outra foto.
Trata-se da Vilinha, nas margens do Rio Atuba, na divisa com o município de Pinhais. Pouca gente sabe, mas foi ali que Curitiba de fato começou.
É claro que antes dos europeus por aqui chegarem a região já era habitada por índios. Porém, se formos focar apenas nas pessoas que vieram de outros continentes, essa é a primeira construção de Curitiba, era uma igreja. Depois é que o núcleo da cidade foi deslocado mais pra oeste.


Vilinha (Bairro Alto) Zona Leste
Ou seja, o Marco Zero de Curitiba é no Bairro Alto, e não na Praça Tiradentes.


É um local muito bonito, que já tive a oportunidade de visitar, e creio que fui um dos poucos a fazê-lo, já que muitos nem sabem que ele existe. Bem, se algum de vocês não sabia, agora já sabe.


Além dessa marca histórica, ressalto que o Bairro Alto está na Zona Leste, e não Norte, como é comumente referido erroneamente. Em outro email, vou explicar o porque dessa confusão.

Paz a todos.
“Deus proverá”



Mapa reformulado

 
Anexo aqui um vídeo que fala sobre a data de fundação de Curitiba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARE, PENSE, TOQUE E, SE NECESSÁRIO, COMENTE!
Obs: Haverá MODERAÇÃO do seu comentário!