Pesquisar nesta mnemônica

Translate

Print Friendly Version of this pagePrint Get a PDF version of this webpagePDF

12 de set de 2011

Uma grande série sobre Curitiba 2


Mapa com as regiões da cidade
Por: Coré-Etuba M. da Luz

Bom dia.
Mando agora o mapa mostrando a qual zona pertence cada bairro. Como em Curitiba esse conceito não existe oficialmente, eu quem tive que fazer o critério, e essa é uma padronização. Toda padronização é de certa forma arbitrária, então principalmente na divisa da Zona Central com as demais, outras pessoas podem ter outras ideias. O Bom Retiro, por exemplo, que eu coloquei na Zona Norte, poderia ser considerado Zona Central pra alguns. O mesmo pode ocorrer com diversos outros bairros. Não há problema. É preciso mesmo adotar um critério, e eu adotei esse. Quem quiser pode ver de outra forma, é só uma referência o que envio.

Segue a divisão, conforme adotada por mim. Após o bairro, a população em 2007. Os dados são oficiais, do Ippuc (disponíveis em www.ippuc.org.br ). Tive que fazer adaptações apenas nos bairros CIC e Campo de Santana, e explico abaixo. A população de Curitiba em 2007 era de 1,8 milhão de pessoas, divididos da seguinte forma:

Pertencem a Zona Central de Curitiba (180 mil pessoas, 10% de Curitiba):
Água Verde, 53 mil
Centro, 33 mil
Vila Guaíra, 16 mil
Rebouças, 15 mil
Mercês, 14 mil
Parolin, 13 mil
Batel, 12 mil
Alto da XV, 8 mil
Prado Velho, 7 mil
Alto da Glória, 5 mil
Centro Cívico, 4 mil


Zona Sul (675 mil habitantes, 37,5% de Curitiba):
Sítio Cercado, 114 mil
Boqueirão, 73 mil
Xaxim, 60 mil
Alto Boqueirão, 57 mil
Pinheirinho, 54 mil
Portão, 51 mil
Tatuquara, 47 mil
Novo Mundo, 46 mil
Cidade Industrial, 40 mil *
Campo de Santana, 38 mil **
Capão Raso, 38 mil
Umbará, 16 mil
Hauer, 15 mil
Vila Fanny, 9 mil
Vila Lindóia, 9 mil
Ganchinho, 8 mil
Caximba, 2 mil




Zona Oeste (323 mil habitantes, 17,9% de Curitiba):
Cidade Industrial, 132 mil *
Fazendinha, 29 mil
Santa Felicidade, 28 mil
São Braz, 25 mil
Campo Comprido, 25 mil
Vila Izabel, 12 mil
Butiatuvinha, 12 mil
Vista Alegre, 11 mil
Seminário, 9 mil
Campina do Siqueira, 8 mil
Orleans, 8 mil
Santo Inácio, 7 mil
Mossunguê, 6 mil
São Miguel, 6 mil
São João, 4 mil
Lamenha Pequena, 0,8 mil
Riviera, 0,2 mil




Zona Leste (301 mil habitantes, 16,7% de Curitiba):
Cajuru, 98 mil
Uberaba, 70 mil
Bairro Alto, 46 mil
Capão da Imbuia, 23 mil
Jardim das Américas, 15 mil
Cristo Rei, 14 mil
Guabirotuba, 12 mil
Tarumã, 8 mil
Jardim Botânico, 6 mil
Jardim Social, 6 mil
Hugo Lange, 3 mil





Zona Norte (221 mil habitantes, 12,2% de Curitiba):
Boa Vista, 32 mil
Santa Cândida, 31 mil
Pilarzinho, 30 mil
Bacacheri, 25 mil
Barreirinha, 19 mil
Atuba, 14 mil
Abranches, 12 mil
Cabral, 12 mil
Juvevê, 11 mil
Ahú, 11 mil
Cachoeira, 8 mil
São Lourenço, 7 mil
Bom Retiro, 5 mil
Taboão, 4 mil


Algumas explicações dos critérios que adotei, e o porque dos asteriscos nos bairros Cidade Industrial e Campo de Santana.

Fiz com que a divisão por zonas respeitasse a divisão por bairros, ou seja, se a maior parte de um bairro pertence a Zona Norte, todo ele está na Zona Norte, mesmo que haja uma parte dele mais ligada a Zona Leste, por exemplo. Esse é exatamente o caso do Bacacheri e do Atuba. A parte oriental de ambos (no Bacacheri, a região entre a base aérea e a BR-116, e no Atuba a porção a leste da mesma BR-116) poderia ser classificada por Zona Leste, por estar mais ligada ao Jardim Social e ao Bairro Alto, respectivamente, do que aos bairros a que pertencem oficialmente. São dois exemplos, poderia citar outros. O fato é que eu respeitei os limites de todos os bairros, sem fracioná-los. Assim, como acabei de dizer, se o núcleo do bairro está em uma Zona, ele está inteiro nesta Zona, mesmo que haja pedaços dele que socialmente estejam ligados a bairros de outras regiões.

Mas na CIC isto não é possível, por ser um bairro artificial e muito grande. A Cidade Industrial e o Centro Cívico são os dois únicos bairros não-naturais de Curitiba, ou seja, que existiram antes na prancheta e só depois se materializaram. Alguém bolou esse nome, não surgiu naturalmente, e seus limites foram acertados no papel e não na prática. Ambos foram desmembrados de outros bairros. O Centro Cívico é um bairro pequeno, e não há qualquer dúvida que todo ele pertence a Zona Central. Mas a Cidade Industrial não pode ser enquadrada em uma só zona, pois é muito grande, tem mais de 15 km de extensão no sentido norte-sul. Assim, sua maior parte (a CIC Norte e CIC Centro) pertence a Zona Oeste, mas a CIC Sul pertence a Zona Sul.

Só que o Ippuc não leva isso em conta. A divisão por zonas nem sequer existe oficialmente em Curitiba, a prefeitura prefere dividir por regionais, um critério que pra mim é esdrúxulo. Resultando que foi divulgado que a população da Cidade Industrial em 2007 era de 172 mil pessoas. Não há problema algum com a projeção do Ippuc. A questão é que essa é população de toda a Cidade Industrial, Z/O e Z/S. Então eu estimei 132 mil pessoas pra CIC Central e CIC Norte (Zona Oeste) e 40 mil pra CIC Sul (Zona Sul). Pra visualizar melhor, a CIC Sul é a Vila Verde, Vitória Régia e o entorno do terminal CIC (Nossa Senhora da Luz, Osvaldo Cruz, etc). Todo o resto (Vilas Barigui, Conquista, Sabará, Caiuá, Itatiaia, Santa Helena, Atenas, Augusta, Vila Sandra, Gabineto) é Zona Oeste.

No Campo de Santana, o problema é inverso. Não resta qualquer dúvida de todo o bairro pertence a Zona Sul, mas aí o número do Ippuc é que não está correto. Não foi levada em conta toda a região do Rio Bonito, que é o maior loteamento que surgiu na cidade na última década, uma espécie de Bairro Novo dos anos 2000. O Ippuc só contou a parte do bairro que já existia em 2000, as vilas Dom Bosco e Jamaica. Ali, corretamente ele apontou que a população passou de 7 pra 8 mil pessoas. Mas ele ignorou todo o resto, que surgiu depois, e é muita coisa. Não posso deixar passar essa falha, e portanto tive que eu mesmo estimar a população do Campo de Santana, e digo que era mais ou menos 38 mil pessoas em 2007. Logo saem os números do censo aí poderemos ver meu percentual de acerto. Em outo email, mandarei pra vocês as provas da área que o Ippuc deixou de contar.

Enfim, é isso aí. Já lhes enviei o mapa com a divisão da cidade por zonas, a população de cada uma delas, seu percentual sobre o total, e também a população de cada bairro. Já serve como base pra iniciarmos os trabalhos. A série será grande e muito mais virá. Falarei também sobre a parte da cidade que não pertence ao município de Curitiba, a chamada Região Metropolitana. Afinal, malgrado hajam divisões políticas, tudo pertence a mesma cidade, que é Curitiba. Note que pra mim os conceitos de município e cidade nem sempre são equivalentes.

Acatando a sugestão de um colega, enviarei sempre fotos da cidade. Sobre as de hoje, uma dispensa explicações, a da Praça do Japão (Água Verde/Batel, Zona Central). A outra mostra o início da colonização da Vila Santa Rita (Tatuquara, Zona Sul). A foto não é atual, ressalte-se bem isso. Deve ter cerca de 6 a 7 anos. Certamente é da primeira metade da década de 2000. Hoje, a região já está totalmente ocupada.

Mapa



Paz a todos.

Deus proverá”
Praça do Japão (Batel-Água Verde) Zona Central.
V. Santa Rita (Tatuquara) Zona Sul

2 comentários:

  1. olá .. estou lendo muito as suas materias ... estou elaborando um documentario sobre a regiao caximba ... queria muito falar com voce ... acredito que vc tem muito informação para deixar nosso trabalho mais completo e rico ... por favor entre em ctto conosco ..
    raphaelavieiradasilva@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. A foto da Vila Santa Rita foi tirada por volta de 1998, no MÁXIMO 1999.

    ResponderExcluir

PARE, PENSE, TOQUE E, SE NECESSÁRIO, COMENTE!
Obs: Haverá MODERAÇÃO do seu comentário!